segunda-feira, junho 24, 2024
25.8 C
Portel

Vídeo: Peixe “gigante” em extinção é encontrado no Pará 

O desequilíbrio ambiental é uma realidade em todo o mundo. Um dos sinais desse desequilíbrio podem ser espécies em extinção aparecendo em lugares que não sejam o habitat natural delas, como o que aconteceu em uma praia do Pará. 

Um peixe-mero, conhecido como “Sr. das Pedras”, foi encontrado na areia da praia do Atalaia, em Salinas, nordeste do Pará, no último final de semana. O peixe foi encontrado já sem vida e chamou a atenção de banhistas pelo tamanho.CONTEÚDOS RELACIONADOS: Peixe gigante de quase 300kg surge na praia de AjuruteuaAnimal marinho gigante que apareceu em SP não é um tubarão

Ver essa foto no Instagram Uma publicação compartilhada por DOL – Diário Online (@doldiarioonline)
Esse é o segundo da espécie a aparecer pela região de Salinópolis. Em novembro de 2023, um “mero” também foi encontrado morto em Ajuruteua, em Bragança, onde pesava cerca de 300 kg e precisou ser retirado da praia por uma carroça.
A pesca e comercialização da espécie é proibida desde 2002. 
O PEIXE-MERO: O “Senhor das Pedras” é uma referência ao mero, que é o nome comum dado ao peixe da espécie Epinephelus itajara. Segundo o biólogo Rodrigo Silvestre Martins, do Instituto do Mar da Unifesp, esse peixe pode atingir mais de 2 metros e 400 quilos, sendo conhecido por transitar pelas regiões costeiras do Oceano Atlântico e se esconder entre pedras e naufrágios, em profundidades de até 100 metros.Quer mais notícias do Pará? Acesse nosso canal no WhatsApp
O biólogo explica que os meros reproduzem sem cuidado parental, liberando os ovos na correnteza, que formam larvas planctônicas, e apenas alguns conseguem chegar à fase adulta. O mero tem a lagosta como sua presa preferida, mas enfrenta o problema de não possuir predadores naturais. Seu principal risco é a pesca, sendo os seres humanos considerados seus maiores perigos, de acordo com o biólogo Roberto Vieira.
Vieira destaca que as espécies de grande porte dos oceanos estão sofrendo pressão devido às atividades humanas, colocando-as em risco de extinção. O mero, em particular, tornou-se um alvo frequente devido ao seu tamanho impressionante, à qualidade de sua carne, ao seu valor comercial e à facilidade com que pode ser capturado. A exploração descontrolada pode levar a uma redução significativa das populações de meros e, eventualmente, à ameaça de extinção da espécie. A conservação e regulamentação da pesca são fundamentais para proteger o “Senhor das Pedras” e outras espécies marinhas vulneráveis.

Fonte: DOL – Diário Online – Portal de NotÍcias 

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO
📢 Quer ficar por dentro das últimas notícias em primeira mão? Não perca tempo! Junte-se ao nosso canal no WhatsApp e esteja sempre informado. Clique no link abaixo para se inscrever agora mesmo:
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas notícias

Acessibilidade