segunda-feira, junho 17, 2024
23.8 C
Portel

Pará tem mais de 300 casos de câncer de próstata em 8 meses

Uma informação que confirma a necessidade de os homens procurarem cuidar da saúde, foco da campanha Novembro Azul ao longo deste mês, por iniciativa de órgãos públicos, entidades e instituições, é o fato de que somente em oito dos 12 meses deste ano de 2023 (até o final de agosto último) foram registrados 303 casos dessa enfermidade no Pará. O levantamento é da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). Também de acordo com os dados da Secretaria, em 2022 foram 509 casos de câncer de próstata em território paraense. Os números apontam uma incidência alta de ocorrências desse tipo, o que indica que os cuidados preventivos por parte dos homens devem ser redobrados, sobretudo, mediante a realização de exames periódicos.

Como orientação da Sespa, as pessoas podem e devem buscar consultas com um clínico geral nas unidades básicas de saúde e procederem à realização do exame de PSA (Antígeno Prostático Específico) para as alterações na próstata e consulta com urologistas na rede. A referência para casos suspeitos de câncer de próstata são: Hospital Regional Abelardo Santos, Hospital Regional de Castanhal e Hospital Ophir Loyola.

Campanha

Para o Novembro Azul, estão programadas ações estratégicas por parte do Governo do Estado via Sespa. Foi agendado para esta quarta-feira (1º), um seminário de abertura da campanha no auditório da Secretaria.

A partir deste sábado (4), os profissionais que compõem a Coordenação Estadual de Saúde do Homem da Sespa estarão engajados em uma série de atividades, como ações educativas em canteiros de obras; oficinas nos Centros Regionais de Saúde; ações educativas e marcação de consultas nas atividades do TerPaz e das Usinas da Paz e o “Dia D” na Policlínica Metropolitana, em Belém. Estas ações contarão com oferta de serviços como testagens, avaliações, vacinação, encaminhamento para consultas, entre outros.

Belém

Já a Secretaria Municipal Saúde de Belém (Sesma) informa que intensifica as ações de prevenção e atendimento ao câncer de próstata durante o Novembro Azul. O público masculino pode procurar a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima, de segunda a sexta- feira, das 8h às 17h. A Sesma também está ampliando os serviços aos fins de semana, para dar acesso àqueles que não dispõem de tempo durante a semana. Aos sábados, pela manhã (8h às 12h), o atendimento está disponível nas Unidades Saúde da Família (USF) onde funciona o Programa Saúde na Hora (Canal do Pirajá, Condor, Águas Cristal e Tapanã III).

Na terça-feira (7), a Prefeitura de Belém, via Sesma, promoverá, na UBS do Telégrafo, a abertura da Campanha Novembro Azul 2023, com rodas de conversa sobre o câncer de próstata à população masculina e suas famílias. Serão ofertados serviços, como vacinação, consultas, exames de PAS (para homens acima de 50 anos ou 45 anos com histórico de câncer na família), e outros serviços. Os pacientes que apresentam qualquer alteração nos exames realizados na rede municipal são encaminhados para as Unidades de Referências do Estado, como repassa a Sesma.

‌Alerta

O médico Washington Luiz de Oliveira Júnior, de Emergências,  
Dor e Cuidados Paliativos, explica que o câncer de próstata é um tipo bem prevalente no sexo masculino, responsável por cerca de 15 mil mortes anuais. Ele ressalta que na prevenção a doenças que atingem os homens também é realizada a campanha Novembrinho Azul, tendo como público-alvo a faixa mais jovem da população masculina.

A próstata é uma glândula do sistema reprodutivo masculino responsável pela produção do líquido prostático que, junto com o líquido seminal das vesículas seminais e os espermatozoides produzidos pelos testículos, forma o sêmen. A próstata fica localizada na frente do reto, embaixo da bexiga, que pesa cerca de 20 gramas. “E o câncer de próstata é decorrente de uma multiplicação rápida e repetida de células anômalas da próstata.

O câncer de próstata é o mais prevalente em homens no Brasil, é o segundo câncer mais prevalente em nível nacional, perdendo apenas para o câncer de pele não melanoma. Ele tem uma alta prevalência e uma alta mortalidade, gira em torno de 28% dos pacientes diagnosticados com cânceres no Brasil, com cerca de 15 mil mortes anuais em decorrência de câncer de próstata”, reforça Washington Júnior.

Fatores

O Ministério da Saúde preconiza o exame do toque retal, o exame do PSA (exame de sangue), exames de imagem de rastreio e diagnóstico (ultrassonografia da próstata, ressonância multiparamétrica da próstata) para pacientes com fator de risco acima dos 45 anos de idade. Por fator de risco, como frisa o médico, entenda-se histórico familiar de câncer de próstata em pai, irmão ou tio. Para os pacientes sem fator de risco, esses exames todos estão indicados para acima de 50 anos de idade.

Existem fatores de risco imutáveis, como, por exemplo, a idade – sabe-se que conceitualmente esse tipo de câncer é considerado uma doença da terceira idade, porque cerca de 75% dos pacientes com câncer de próstata têm mais de 65 anos; o histórico familiar é fator que não é modificável também, como destaca o médico Washington Júnior. “E as medidas preventivas focam na intervenção dos fatores de risco modificáveis, por exemplo, os fatores externos como manter uma boa alimentação, a prática regular de exercício físico, evitar o sobrepeso e outras medidas modificáveis, como cessar o tabagismo e o alcoolismo”, pontua o médico.

Como recado à população, Washington Júnior orienta os homens a se municiar de informações técnicas sobre a saúde masculina. “O homem deve se direcionar a um serviço básico de saúde, homens acima de 45 anos que queiram uma consulta médica, conversar com o médico, para que esse profissional possa identificar eventuais fatores de risco e solicite os melhores exames e realize também o exame do toque retal, que é importantíssimo, um exame de dura de dez a vinte segundos, que identifica dois a cada dez pacientes com câncer de próstata, só pelo exame do toque. Então, é importante fazermos cair por terra todo o preconceito que existe acerca desse assunto”, ressalta.

Sobre o Novembrinho Azul, o médico orienta os pais para levar os filhos a unidades de saúde, também, os garotos de até 15 anos de idade, para receberem informações, serem vacinados contra o HPV, a serem orientados sobre o autoexame testicular. “Como precisamos ser promotores da saúde do outro, então o recado é para toda a população. Vamos promover a saúde do homem na fase mais jovem e na fase mais adulta”, finaliza o médico.

Ter foco

Nas ruas de Belém, muitos homens demonstram preocupação com a saúde e outros, a partir das campanhas de conscientização, já mostram-se mais atentos à necessidade de prevenir doenças. Manoel Cesário Ferreira, 82 anos, que mora no município de Marabá, afirma que cuida da saúde. “Eu não me descuido, não. Vou ao médico de seis em seis meses, no caso, o urologista. Isso porque eu fui operado da próstata, e, de vez em quando sinto dor, e, então, eu vou me consultar”, declarou. Cesário também não abre mão de se consultar com um médico clínico geral. “Ir ao médico é uma obrigação para cuidar da saúde”, complementa.

Manoel Cesário: cuidados com a saúde (Foto: Ivan Duarte / O Liberal)

O vendedor Daniel Tobias, 33 anos, ressalta que “geralmente, nós, homens, somos meio desleixados, não temos esse cuidado que era para se ter, e eu acho que isso aí é um machismo da nossa parte, mas é muito preocupante porque quando a gente vai ver já está em cima o problema, gera uma situação pior, então, é que nem carro, a gente tem sempre que fazer um check up nele, e esse é o nosso erro”.

Daniel Tobias: homem, em geral, é desleixado com a saúde (Foto: Ivan Duarte / O Liberal)

Daniel revela que não costuma fazer esse check up, porque, semelhante a outros homens, acaba colocando outras demandas como prioridade e se esquecem da saúde. Ele somente vai ao médico quando tem um problema instalado. “Inclusive, isso virou um problema, eu estou indo agora fazer uma cirurgia, estou fazendo avaliação, por falta de cuidados, por falta de antecipar os problemas”, assinala.

Para o advogado Diogo de Oliveira Trindade, de 43 anos, procurador do Estado, diz que tem cuidado “muito mal” da saúde, pois pega com o médico requisições para exames preventivos, mas acaba não arrumando tempo para fazer. “Agora, mesmo acabei de perder o prazo de requisições de vários exames, mas eu vou ver se faço ainda este ano”, declara.

Diogo Trindade: não mais procrastinar com exames de saúde (Foto: Ivan Duarte / O Liberal)

Diogo diz que não se trata de medo, mas, sim, de falta de tempo, porque “vida de advogado não é fácil, tem muito compromisso, e aí vai ficando e não faz, falta de responsabilidade”, como salienta ele. A mãe dele morreu aos 49 anos, de aneurisma cerebral, e, então, esse é um exame que faz a cada cinco anos, por ser uma questão congênita. O pai dele faleceu em decorrência de um câncer agressivo de pulmão, descoberto a partir de um exame de aneurisma de aorta/tumografia, exame esse que o fez adotar um tratamento contra a doença, o que reforça a importância da prevenção.

Aos 20 anos de idade, o estudante de Comércio Exterior Gabriel Henrique Soares, natural de Altamira, informa que tem uma médica em casa, no caso, a avó dele. “Qualquer anomalia que aparece no meu corpo, qualquer sintoma de que eu estou sentido de errado, já conto para ela, e se ela não consegue resolver já me leva ao médico. Eu sempre faço um exame de sangue para ver se está tudo bem. Ele considera ser imprescindível ao homem se cuidar, para que “a gente consiga tratar o problema rápido”. Gabriel lembra que um familiar dele protelou um exame de próstata e, quando foi fazer, descobriu que estava com câncer; “então é bom se tratar antes de a gente estar com um problema mais grave”.

Gabriel Soares: atenção com a saúde (Foto: Ivan Duarte / O Liberal)

Confira a programação da Sespa no Novembro Azul:
04/11: Novembro Azul na Praça Batista Campos;
06/11: Dia D do Novembro Azul na Policlínica Metropolitana;
12/11: Novembro Azul na Praça da República;
18/11: Novembro Azul na Praça Matriz de Marituba
26/11: Caminhada do Novembro Azul no Parque do Utinga
05/11; 11/11; 25/11: Ações no TerPaz, ainda a definir locais
10/11; 17/11; 24/11: Ações nas Usinas da Paz, ainda a definir locais.

Veja as ações da Sesma no Novembro Azul:
– Atendimento ao público em UBS, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.
– Nos finais de semana, aos sábados, das 8h às 12h, atendimento nas

Unidades Saúde da Família (USF), onde funciona o Programa Saúde na Hora (Canal do Pirajá, Condor, Águas Cristal e Tapanã III)
– Na terça-feira (7), na UBS do Telégrafo, a abertura da Campanha Novembro Azul 2023

Fonte: Pará – O Liberal.com 

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO
📢 Quer ficar por dentro das últimas notícias em primeira mão? Não perca tempo! Junte-se ao nosso canal no WhatsApp e esteja sempre informado. Clique no link abaixo para se inscrever agora mesmo:
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas notícias

Acessibilidade