segunda-feira, julho 15, 2024
34.4 C
Portel

Condenação e guerra: os passados de Charles I e Charles II

Com a cerimônia de coroação do rei Charles III, realizada neste sábado (06), na Abadia de Westminster em Londres, não demorou muito até que muitos se questionassem sobre os outros dois reis que também levam o nome do atual monarca, filho da rainha Elizabeth II, falecida em setembro do ano passado.
CHARLES I
Muitos podem não saber, mas Charles I morreu depois de ter sido condenado à morte por degola em 1649. Naquele ano, ele havia sido derrotado por exércitos comandados por parlamentaristas, então foi preso, julgado e sentenciado.
Dizem que mesmo durante o julgamento ele se recusou a tirar o chapéu, um sinal de desrespeito ao tribunal. Isso foi resultado da crença de Charles I no “direito divino”, que os reis não poderiam ser julgados por homens.Charles III vai contrariar pedido da mãe durante coroação
Charles era filho do rei Jaime VI – único filho de Maria, rainha da Escócia, e herdeiro de Elizabeth I. Sua vida cheia de conflitos inspirou obras no cinema e na literatura.
CHARLES II
O filho de Charles I reinou a partir de 1660 após governos de Oliver Cromwell – que surgiu como “Lorde Protetor da Inglaterra” durante uma guerra civil entre parlamentaristas e “realistas” (que apoiavam a monarquia) – e de Richard Cromwell (filho de Oliver).
A história aponta que o reinado de Charles II consistiu em um período de restauração da monarquia na Inglaterra e que, assim como o próprio pai, foi tomada pelos embates com o Parlamento até que dissolveu a instituição em 1681.
Charles II reinou sozinho até morrer em 1685, ele foi vítima de um derrame.Coroação de Charles 3º afeta a rodada do Campeonato Inglês

Fonte: DOL – Diário Online – Portal de NotÍcias 

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO
📢 Quer ficar por dentro das últimas notícias em primeira mão? Não perca tempo! Junte-se ao nosso canal no WhatsApp e esteja sempre informado. Clique no link abaixo para se inscrever agora mesmo:
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas notícias

Acessibilidade