segunda-feira, julho 15, 2024
34.4 C
Portel

Seleção não ficava tanto tempo sem treinador desde Telê

A seleção brasileira completa nesta quarta (10) cinco meses sem um técnico. O vácuo no comando é o maior desde a segunda passagem de Telê Santana, em 1986. Tite se despediu da seleção brasileira em 9 de dezembro de 2022. A última partida do treinador foi a eliminação para a Croácia na Copa do Qatar.
O vácuo de cinco meses superou o prolongado período sem técnico após o pentacampeonato. Depois da saída de Felipão em 9 de agosto de 2002, a CBF só anunciou o substituto, Carlos Alberto Parreira, em 8 de janeiro de 2003 —quase cinco meses.
LEIA TAMBÉM:Bebeto responde declarações de Romário: “velho esclerosado”
Aprovou! Lei do Esporte pune em casos de racismo e homofobiaA última vez que a seleção ficou sem treinador por tanto tempo foi entre 1986 e 1987, por oito meses e 23 dias. Telê Santana saiu após a Copa e Carlos Alberto Silva chegou pouco antes do Pré-Olímpico de 1987. O período ficou marcado por muita instabilidade na CBF.
Carlo Ancelotti, do Real Madrid (ESP), é a prioridade e o sonho de Ednaldo Rodrigues, presidente da CBF. O italiano sinalizou positivamente à possibilidade de comandar a seleção, mas só vai conversar diretamente após o término da temporada e a decisão de seu futuro por parte da equipe da capital espanhola.
POR QUE O BRASIL ESTÁ SEM TÉCNICO?
Ednaldo Rodrigues quer um nome que seja unanimidade. O presidente não vê nenhum treinador brasileiro com esse perfil no momento.
A CBF quer reaproximar a seleção e o torcedor brasileiro por meio de um grande nome. A ideia de ter um técnico conceituado mundialmente é resgatar o interesse pela equipe canarinho para além da Copa do Mundo.
Ednaldo não tem pressa e topa esperar por Ancelotti. Com a temporada europeia terminando, o técnico italiano está perto de definir seu futuro.
Mourinho, Luis Enrique e Zidane já foram alvos, mas Ancelotti é o preferido. A tendência é que se o italiano não for o próximo treinador da seleção, um técnico que trabalha no Brasil seja o escolhido para o posto.
Fernando Diniz ganhou força nos últimos tempos diante do desempenho do Fluminense no ano. Os portugueses Abel Ferreira e Jorge Jesus também são opções. Havia receio pelo comportamento de Abel no Palmeiras, mas o português passou a ser mais aceito nos últimos meses.
O VÁCUO DE COMANDO ENTRE CADA TREINADOR DESDE 1986
2022: Tite deixou a seleção há 5 meses.
2016: Dunga deixa a seleção e Tite assume após 6 dias.
2014: Felipão deixa a seleção e Dunga assume após 8 dias.
2013: Mano Menezes deixa a seleção e Felipão assume após 5 dias.
2010: Dunga deixa a seleção e Mano Menezes assume após 20 dias.
2006: Parreira deixa a seleção e Dunga assume após 5 dias.
2002/03: Felipão deixa a seleção e Parreira assume após 4 meses e 29 dias.
2001: Leão deixa a seleção e Felipão assume após 1 dia.
2000: Luxemburgo deixa a seleção e Leão assume após 19 dias.
1998: Zagallo deixa a seleção e Luxemburgo assume após 65 dias.
1994: Parreira deixa a seleção e Zagallo assume após 20 dias.
1991: Falcão deixa a seleção e Parreira assume após cerca de dois meses.
1990/91: Lazaroni deixa a seleção e Falcão assume após 50 dias.
1988/89: Carlos Alberto Silva deixa a seleção e Lazaroni assume após 20 dias.
1986/87: Telê Santana deixa a seleção e Carlos Alberto Silva assume após 8 meses.VEJA MAIS:

Fonte: DOL – Diário Online – Portal de NotÍcias 

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO
📢 Quer ficar por dentro das últimas notícias em primeira mão? Não perca tempo! Junte-se ao nosso canal no WhatsApp e esteja sempre informado. Clique no link abaixo para se inscrever agora mesmo:
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas notícias

Acessibilidade