sábado, maio 25, 2024
23.2 C
Portel

Homem acusado de importunação sexual em ônibus é morto

Um homem de 24 anos foi morto a tiros em Aracaju, Sergipe, horas depois de ser acusado por uma passageira de importunação sexual. O episódio ocorreu na segunda (29) em um ônibus do transporte público da cidade.
A mulher filmou o momento em que o homem, identificado como Júlio César dos Santos, que está sentado ao seu lado, mantém o pênis para fora da calça. Ela publicou a gravação em uma rede social, por volta das 8h de segunda.
Mais tarde, por volta das 13h, o homem foi encontrado morto em sua casa. A Polícia Civil confirmou que a vítima é a mesma pessoa filmada com o órgão genital para fora no coletivo.
A reportagem não conseguiu o contato de familiares e de defesa de Júlio César.
A corporação abriu inquéritos para apurar o assassinato e também a suspeita de importunação sexual. Ainda segundo a polícia, o homem tem passagem por tráfico de drogas em São Paulo.
Enquanto filmava a cena, a passageira questionou o homem e ordenou que ele saísse de perto dela.
O homem retruca e disse que ela estava “viajando”.
A mulher pediu, então, ao motorista que parasse o ônibus. Um passageiro se aproximou, bateu no homem e o tirou do veículo.
Em Aracaju, a segurança no transporte coletivo está sob responsabilidade da guarda municipal. Segundo o chefe do setor de comunicação da corporação, Rogério César, a mulher desceu do ônibus logo depois que o homem foi colocado para fora e procurou uma viatura da guarda.
O veículo percorreu ruas da região, na área central da cidade, mas não localizou o suspeito. A mulher acompanhou as buscas.VEJA TAMBÉM:Vídeo: mulher denuncia importunação sexual dentro da Unama
Em seguida, conforme a corporação, a mulher foi orientada a fazer um boletim de ocorrência na Polícia Civil. “Ela nos disse que faria isso depois, porque estava em seu primeiro dia de trabalho e tinha receio de chegar tarde ao serviço”, contou Rogério César.
Segundo a Polícia Civil, o homem alugara havia cerca de 30 dias a casa em que foi encontrado morto a tiros. Na residência, foram localizados oito estojos de munição e três projéteis de arma de fogo.
“Quando chegamos ao local, acompanhamos os trabalhos periciais e diante do que foi visto e das informações coletadas é possível verificar que a vítima é a mesma pessoa que cometeu a importunação sexual”, disse Tarcísio Tenório, delegado responsável pela casa.
De acordo com ele, a investigação vai se concentrar em esclarecer a motivação do homicídio. Um inquérito para esclarecer a importunação sexual também foi aberto e ficará a cargo da Delegacia da Mulher de Aracaju.

Fonte: DOL – Diário Online – Portal de NotÍcias 

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO
📢 Quer ficar por dentro das últimas notícias em primeira mão? Não perca tempo! Junte-se ao nosso canal no WhatsApp e esteja sempre informado. Clique no link abaixo para se inscrever agora mesmo:
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas notícias

Acessibilidade