quarta-feira, maio 29, 2024
26.3 C
Portel

Alergia a camarão e outras reações alérgicas a alimentos podem ser prevenidas, diz especialista

O influenciador Brendo Yan da Silva, de 27 anos de idade, morreu no último dia 26 de abril, após comer um salgado de camarão e ter sofrido uma reação alérgica. Brendo havia se alimentado com alguns bolinhos de mandioca com recheio de camarão dados pelo vizinho que desconhecia a alergia do influenciador. Diante do caso, muita gente se pergunta, o que fazer para se evitar uma situação dessa? 

O médico especialista em infectologia, alergia e imunologia clínicas, Newton Bellesi, destaca que uma situação como a que ocorreu com Brendo pode ter várias causas, mas não somente a alergia a camarão. A própria diversidade de camarões e alguns temperos prontos utilizados no preparo de produtos alimentares podem gerar um processo patológico. “Somente um diagnótico de alergia, com um especialista, vai esclarecer se a causa foi um processo dessa natureza, dadas as possibilidades existentes”, observa.

Newton Bellesi destaca que uma pessoa pode ter alergia a determinado alimento mas não apresentar uma doença alérgica. Isso porque o organismo humano tem a potencialidade de desenvolver uma aptidão, tolerância a esse alimento. Essa tolerância é adquirida a partir da ingestão de pequenas porções do produto. “Muitas vezes, as urticárias em uma pessoa são provocadas por alguns temperos prontos, e, por isso, é preferível serem usados temperos naturais nos alimentos”, pontua o médico.

No caso de a pessoa não ter uma alergia específica, ela pode ir experimentando pequenas porções. Já se tem uma suspeita ou teve alguma experiência negativa nesse sentido, deve imediatamente procurar atendimento em uma unidade de saúde – a pessoa deve ser medicada com uma injeção de adrenalina, nos casos mais graves. Deve comparecer a um médico para avaliar o quadro e se abster de ingerir aquele produto alimentar. “Para apresentar a enfermidade alérgia, o ser humano alérgico tem de entrar em contato com um alegeno, ou seja, um agente provocante”, assinala Bellesi.

No período dos quatro a sete meses de nascida, a criança apresenta uma “janela imunológica”, ou seja, não apresenta reação alérgica contra alimentos. Então, nesse período, deve comer, em pequenas porções, os alimentos que a família consome. Assim, a criança se adapta aos alimentos e prepara uma resposta imune a eventuais alegenos alimentares.

Confira as dicas com relação a alergias alimentares:

– Se a pessoa tem alergia a camarão, deve evitar pratos ou quitutes com esse marisco

– Se eventualmente ingerir esse produto alimentício e teve algum problema, deve buscar de imediato atendimento médico e consulta com especialista

– Se sempre consumiu o produto, mas se sentiu mal, deve buscar atendimento de urgência e avaliação com especialista  

– De quatro a sete meses de idade, a criança deve comer, em pequenas porções, os alimentos consumidos pela família

Fonte: Pará – O Liberal.com 

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO
📢 Quer ficar por dentro das últimas notícias em primeira mão? Não perca tempo! Junte-se ao nosso canal no WhatsApp e esteja sempre informado. Clique no link abaixo para se inscrever agora mesmo:
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas notícias

Acessibilidade